FacebookE-mailLinkedIn

A arte de realizar sonhos através da dança

Quem tem a oportunidade de ver a jovem Lívia Andrade, 26 anos, no palco, pode comprovar que para a dança não existem limites. Portadora de gangliosidose, uma doença genética rara causada pela falta de uma enzima fundamental para o funcionamento dos neurônios, Lívia e sua família encontraram na dança uma forma de reinventar a vida, seus personagens, histórias e lições. O tempo de Lívia é outro. Sentada na cadeira de rodas, sem poder andar ou falar, a jovem que sempre amou os palcos e sonhava em fazer teatro quando criança conseguiu, por meio da dança, uma forma de traduzir suas emoções, sensações e inquietações, dando uma nova cor e uma nova forma ao seu corpo.

“É contagiante ver a alegria de Lívia quando ela está no palco. Ela não precisa saltar ou fazer malabarismo com o seu corpo para estar dançando. Basta olhar o brilho nos seus olhos e o sorriso que estampa o seu rosto”, confessa sua mãe, Raquel Firmino Andrade, de 45 anos, que além de Lívia, possui um outro filho, Eric Andrade, 22 anos, portador da mesma doença da irmã, e a caçula Bárbara, de 18 anos. Juntos, eles se entregam a dança e sobem ao palco todos os sábados para ensaiar novos passos de uma coreografia improvisada. A oportunidade de dançar com toda a família aconteceu devido a iniciativa da bailarina e pedagoga Keyla Ferrari Lopes, idealizadora e presidente da ONG Centro de Dança Integrado (CEDAI), em Campinas, que coleciona histórias comoventes de superação como as de Lívia e sua família.

Keyla abandonou a carreira de bailarina profissional para ensinar crianças e adultos a dançar. Aos 17 anos de idade, começou então a se apresentar em asilos, orfanatos e instituições de pessoas com deficiência, onde diz ter recebido os aplausos mais sinceros e verdadeiros da vida dela. Numa destas apresentações, crianças com deficiência mental não se contentaram em olhar e mostraram que queriam e podiam dançar também. “Foi neste momento que eu decidi me dedicar a ensinar coreografias às pessoas com deficiência, sejam elas físicas, motora, mentais ou sensoriais”, conta a bailarina.

O projeto já existe há 14 anos, porém, como organização efetiva, há pouco mais de oito, e é visto como uma nova maneira de olhar e contemplar as linguagens corporais e estéticas da dança. Há quem diga que é um estado de libertação. Talvez o mais apropriado seja chamar de atividade inclusiva. Keyla explica que, ali, todos são iguais por terem as mesmas possibilidades de participação. Os movimentos não são predeterminados para não correr o risco de excluir algum participante. “Não posso dar um comando que alguém do grupo não possa fazer.” Durante a aula, segundo ela, todos entram em contato com seus limites e com os dos outros. Ninguém cuida de ninguém. Se precisarem de ajuda, vão pedir. E terão. “Isso muda o jeito de ver as coisas. E não é através do discurso, é da experiência.”

Atualmente o CEDAI atende cerca de 50 alunos de várias faixas etárias e de diferentes potencialidades artísticas e rítmicas. Segundo Keyla, há espaço, inclusive, para as pessoas que não mexem um músculo sequer do pescoço para baixo. “A condição aparente das pessoas com algum tipo de deficiência limita o nosso olhar. Estar numa cadeira de rodas, por exemplo, não significa que aquela pessoa está impedida de dançar”, diz bailarina, que nos ensaios dança com seus alunos.

O CEDAI possui hoje dois espetáculos de dança prontos para serem apresentados, são eles: A Flor é Espelho, que conta a história de um amor universal entre uma mãe e sua filha com necessidades especiais; Alma Bailarina e Somos Um, que utiliza diversas manifestações artísticas (música, dança e teatro) para interagir com o público e explorar sua sensibilidade. Os espetáculos foram concebidos em cima das poesias de Vicente Pironti e Iara Marta. Para assistir aos ensaios ou participar das aulas, basta se inscrever na sede do CEDAI, que fica na Rua Benedito Gomes Ferreira, nº 600, Parque Via Norte, Campinas. As aulas são gratuitas e os ensaios acontecem regularmente aos sábados. Os espetáculos também estão sendo levados para diversas empresas como programa motivacional de funcionários.

Histórias que inspiram Além do trabalho de inclusão através da dança, Keyla Ferrai possui diversos livros infanto-juvenis lançados, todos baseados em histórias reais vividas pelos seus alunos no CEDAI, como O Giro da Bailarina, A Casa Amarela, Um Menino Genial e João – O Palhaço Coração. Os livros estão à venda em todas as livrarias do país.

O Centro de Dança Integrado é uma Organização Não Governamental que tem por objetivo integrar bailarinos e profissionais das áreas de Arte e Educação, com bailarinos que apresentam uma condição de deficiência, seus familiares e comunidade, através da dança, da música e do teatro. Este trabalho leva a arte da dança para pessoas com uma condição de deficiência com seriedade, visando ampliar o universo das companhias de dança do país, sendo a pioneira no município de Campinas a integrar pessoas diferentes num mesmo contexto.

Esta é uma nova maneira de olhar e contemplar a linguagem corporal e estética da dança, valorizando as potencialidades das pessoas através da expressão artística, possibilitando a inclusão por meio da arte. Ao mesmo tempo, busca sensibilizar e conscientizar a sociedade para questões da Inclusão Social, Ética e Cidadania das pessoas com e sem condição de deficiência.

Além de proporcionar a realização de um trabalho profissional, artístico e pedagógico, o CEDAI descobre e revela talentos através da cultura e da dança, transcendendo as possibilidades reais do ser humano, especialmente da pessoa com deficiência, que necessita de novas propostas que lhe estimulem e desafiem.

A criadora do projeto e diretora da Ong é a bailarina e pedagoga Keyla Ferrari Lopes, com habilitação em Educação Especial, especialista e mestre em atividade motora adaptada atua com dança em instituições e escolas de Ensino Regular e de Educação Especial desde 1993, conforme consta em seu livro “Encontros com a dança – bailarinos muito especiais” ministra palestras, oficinas, e desenvolve ações de formação para profissionais das áreas de Educação e Saúde no Brasil e Europa, participa de conferências e eventos em que possa difundir seu projeto e fortalecer o segmento. Representa o Brasil como pessoa física e jurídica em outros países como membro permanente, face aos órgãos internacionais, ministrando palestras e vídeos conferência. Eu sou um parágrafo. Clique aqui para adicionar o seu próprio texto e editar-me. Sou um ótimo lugar para você contar sua história e para que seus visitantes saibam um pouco mais sobre você.

A Cia de Dança Humaniza é formada por bailarinas profissionais proveniende da Ong CEDAI e de outras Organizações. Presidente Fundadora: Keyla Ferrari Lopes Bailarina, pedagoga, pós-graduada em Atividade Motora Adaptada, Mestre em Atividade física adaptação e saúde formadora e palestrante no Brasil e na Europa. Coordenadora pedagógica e Diretora Artística. E-Mail: keylafe@gmail.com Telefone: (19) 30327994

29/08/2001 Requerimento Especial 1599/2001, homenagem da Câmara Municipal de Campinas-SP ao trabalho social desenvolvido por Keyla Ferrari Lopes.

14/07/2003 Entrega da medalha “Carlos Gomes” para a presidente da Ong, no Centro de Convivência – Campinas/SP.

23/03/2004 Moção de Congratulação para Keyla Ferrari Lopes 138/04 pela Câmara Municipal de Itu.

15/04/2004 Requerimento 673/2004 de Congratulação para Keyla Ferrari Lopes da Assembléia Legislativa do Estado de São Paulo.

03/12/2006 Recebimento do Diploma AVE de Mérito Solidário para ONG CEDAI e Keyla Ferrari Lopes.

05/12/2006 Recebimento do prêmio Betinho (Keyla Ferrari Lopes), na Câmara Municipal de Campinas-SP.

10/04/2003 Lançamento oficial da Ong. Cerimônia realizada no Colégio Ave Maria, com mostra de vídeo, fotos e vernissagem dos artistas.

16/12/2003 Lançamento do livro: O giro da bailarina – Livraria Technart no Shop, Pq. D. Pedro

13/02/2003 Lançamento do livro: Encontros com a dança: bailarinos muito especiais, escrito por Keyla Ferrari Lopes e o jornalista Júlio André Piunti, na Academia Campinense de Letras.

20/04/2004 Lançamento do livro: Encontros com a dança: bailarinos muito especiais, no Colégio Ave Maria, em Campinas.

28/05/2004 Lançamento do Curta-metragem: O giro da bailarina, no Campinas Shopping. 03/07/2004 Participação na IV Conferência Municipal de Atenção às Pessoas com Deficiência, realizada na Escola de Cadetes, em Campinas.

07/2004 Lançamento do Curta Metragem “ O giro da Bailarina” no cinema do Parque D. Pedro - Campinas.

21/09/2004 Participação em Congresso sobre Deficiência Auditiva INES - no Rio de Janeiro. 16 a 30/08 Exposição de fotografias do Cedai, no Shop. Pq. D. Pedro.

02/09/2005 Realização de um Fórum na Fnac Campinas – Shop. Pq. D. Pedro.

26 e 27/11 Participação na Inclutec, 1ª Feira de Tecnologia em Reabilitação e Inclusão Social de Campinas e Região, realizada no Quartel do 2º Batalhão Logístico Leve.

10/12/2005 Participação na Reatech – SP, em parceria com a Ong A Vez da Voz.

31/03/2006 Participação em um Congresso na Unicamp.

07/07/2006 Participação na Semana da Educação: Direito à Diversidade, no Hotel Vila Rica, em Campinas

12/07/2006 Apresentação no XIII Encontro Intermunicipal de Educadores, realizado pela Séc. de Educação de Bragança Paulista, nesta cidade.

16/10/2006 Apresentação do Projeto do Cedai na Câmara Municipal de Campinas. 28/10/2006 Inauguração da Sede do Cedai – Chá da Tarde.

05/11/2006 Festa na Sede da Ong, em comemoração ao seu lançamento. 07/11/2006 Realização de um Fórum na Fnac Campinas (Shop. Parque D. Pedro) para lançamento do livro O giro da Bailarina (Nova Edição).

17/11/2006 Realização de um Fórum na Fnac Pinheiros, em São Paulo; lançamento do livro O giro da bailarina.

05/05/07 Participação de evento na Faculdade de Ciências Médicas da Unicamp.

21/05/2007 Apresentação na Semana Cultural “Viva e leve Inclusão e Paz” em Monte Mor

Doações - Programa Humanitário BB - Brasil
Banco do Brasil
Agência: 0216-X
Conta: 78503-2
CNPJ: 04.242.204/0001-90

Donations - Humanitarian Program BB - Brazil
Banco do Brasil
Agency: 0216-X
Account: 78503-2
CNPJ: 04.242.204/0001-90


Mixcomp