FacebookE-mailLinkedIn

Humaniza representa Limeira em evento regional de inclusão

Mais do que um espetáculo, o Somos Todos Brasileiros, realizado no dia 4 de Setembro na cidade de Jundiaí, foi uma lição de vida e de superação.

No palco, artistas mais que especiais, deram um verdadeiro show de força de vontade, disciplina e talento. Foram mais de 10 coreografias, apresentadas por entidades que atendem pessoas com algum tipo de deficiência. No fim de cada apresentação, os aplausos da platéia, visivelmente emocionada.

O evento é promovido pela Universidade Livre do Circo (Unicirco) desde 2003 e, este ano, Limeira foi representada por meio da Empresa de Desenvolvimento Social Humaniza. Os alunos do projeto APAE Cultural, da parceria APAE Limeira/Humaniza e do Centro de Dança Integrado (Cedai), de Campinas, coordenado pela bailarina Keyla Ferrari, foram os responsáveis pela terceira apresentação da noite.

Vicente Pironti, presidente da Humaniza e um dos fundadores da Unicirco, diz que cada apresentação é única e prova que pessoas diferentes, ainda denominadas inadequadamente deficientes, podem ser grandes artistas da vida, colaborando para construir uma sociedade mais evoluída.

O mestre de cerimônias do espetáculo foi o ator Marcos Frota, que durante a abertura afirmou que o Somos Todos Brasileiros de 2008 tem um sentido especial, porque servirá para marcar a instituição da Declaração Universal dos Direitos Humanos, quem este ano, comemora 60 anos. Vamos marcar com a celebração da cidadania dos portadores de deficiência para que as pessoas possam perceber que os limites impostos a eles muitas vezes podem ser superados pelo talento e pela força de vontade, disse ele, lembrando dos personagens deficientes que marcaram a sua carreira. Fiz três personagens deficientes que me renderam reconhecimento. Todos foram muito importantes para mim, como ator e como pessoa.

Marcos Frota deu vida aos personagens Jatobá, um deficiente visual na novela América, Tomás, um deficiente auditivo em O Sexo dos Anjos, e ao autista Tonho da Lua, em Mulheres de Areia, todas exibidas pela Rede Globo.